Equipe apresenta o filme antes de sua sessão

Com alegria, leveza e beleza, Cinco Vezes favela – Agora por nós mesmos , tirava risos que deram falta de ar e choros de soluçar,  no dia de sua exibição no Festival de Paulínia , o filme fora muito bem recebido com fortes aplausos e elogios sinceros e espontâneos de espectadores. O que resultou em sete prêmios para a obra: Melhor filme ficção, ator e atriz coadjuvantes, melhor montagem, melhor trilha sonora, melhor roteiro de Ficção e  Júri popular.

 

Sobre minutos antes da premiação o diretor do episódio Arroz com Feijão, Cacau Amaral, relatou “Mal nos sentávamos e os mestres de cerimônia anunciavam outro prêmio”.

 

 O filme tem estréia nacional prevista para o dia 27 de Agosto com grande apelo popular e bem visto pela crítica, promete boa bilheteria.  Sua Principal ferramenta de divulgação são as redes sociais e o site: http://www.5xfavela.com.br/, lá é possível encontrar um vasto material sobre o processo de realização do filme, sobre a equipe e ainda um diário a respeito da ida ao Festival de Cannes em Maio deste ano.

 

Além de 5 x Favela, os longas Bróder de Jeferson De, Malu de Bicicleta de Flávio Tambellini e Desenrola de Rosane Svartman também levaram prêmios do festival.

 

Abaixo a lista de premiados:

Melhor roteiro: (“5 Vezes Favela”)

Melhor fotografia: “Bróder”

Melhor montagem: “5 Vezes Favela”

Melhor som: “Bróder”

Melhor direção de arte: “Bróder”

Melhor trilha sonora: “5 Vezes Favela”

Melhor figurino: “Desenrola”

Especial júri: “Lixo Extraordiniário”

Melhor roteiro: “5 Vezes Favela”

Curta-metragem

Melhor curta nacional: “Eu Não Quero Voltar Sozinho”

Melhor curta regional: “Depois do almoço”

Melhor Direção regional: Jonas Brandão (“Um Lugar Comum”)

Melhor Direção nacional: Cesar Cabral (“Tempestade”)

Prêmio da Crítica

Melhor filme longa metragem: “Bróder”

Melhor curta nacional: “Eu Não Quero Voltar Sozinho”

Júri Popular

Melhor filme longa metragem: “5 Vezes Favela”

Melhor curta metragem nacional: “Eu Não Quero Voltar Sozinho”

Melhor curta-metragem regional: “Meu Avô e Eu”

Melhor documentário: “Lixo Extraordinário”