A ex-secretária-executiva do Ministério da Cultura (MinC), Mariana Ribas, assumiu na manhã desta terça-feira (3) o cargo de diretora da Agência Nacional do Cinema (Ancine). A cerimônia de posse foi realizada no auditório da sede da agência, no Rio de Janeiro, com a presença do ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, do diretor-presidente da Ancine, Christian de Castro, de integrantes da agência e profissionais do audiovisual.
Recebida na cerimônia por Christian de Castro, de quem recebeu as boas-vindas, Mariana manifestou entusiasmo com a nova função. “São muitas as pautas que precisamos cuidar em relação ao audiovisual de nosso país. Vou fazer um diagnóstico para ajudar o diretor-presidente Christian de Castro a caminhar nos assuntos que precisemos melhorar”, disse.
A chegada de Ribas à agência foi celebrada por Sérgio Sá Leitão, que a indicou ao cargo e lembrou os bons serviços prestados pela ex-secretaria-executiva no MinC. O ministro convidou a nova diretora a trabalhar pelo fortalecimento dos laços entre todos os setores envolvidos com o audiovisual no Brasil, dentro e fora da Ancine. “Esse momento é de união. União interna, união externa, união entre a Ancine e o setor para que sejamos cada vez mais fortes e possamos realizar tudo o que sabemos ser o potencial da agencia e do setor.”
Em meio aos convidados, o cineasta Luiz Carlos Barreto também comemorou a posse da nova diretora. “É uma medida de grande importância. A Mariana traz uma experiência acumulada dentro da RioFilme, na Secretaria de Cultura [Municipal, do Rio] e agora no Ministério da Cultura e pode dar uma grande colaboração nessa nova fase que se quer implementar na Ancine, com suas verdadeiras atribuições”, lembrou.
A vaga ocupada por Ribas estava em aberto desde janeiro, quando se encerrou o mandato de Roberto Lima. A partir desta segunda-feira, ela se junta ao colegiado de diretores formado atualmente por Débora Ivanov e Alex Braga Muniz, além do diretor-presidente, Christian de Castro, também indicado pelo ministro da Cultura e apontado pelo presidente Michel Temer.
Fonte: Assessoria de Comunicação/ Ministério da Cultura